Início>Atualidade>ESTRADAS DE ALCOBERTAS FORAM «POR ÁGUA ABAIXO»
Alcobertas

ESTRADAS DE ALCOBERTAS FORAM «POR ÁGUA ABAIXO»

Chegou à redação do RM Jornal um comunicado da Comissão de Utentes de Defesa dos Serviços Públicos do Concelho de Rio Maior, com a divulgação da situação da estrada que liga Rio Maior à freguesia de Alcobertas.

“A Freguesia de Alcobertas, uma das maiores do concelho de Rio Maior, encontra-se neste momento numa situação complicada no que a estradas diz respeito.

Às más condições climatéricas que se fizeram sentir nos últimos tempos provocaram deslizamentos de terras em vários locais e os estrados foram bastante elevados. Neste momento, a Estrada Municipal que liga Rio Maior a Alcobertas encontra-se cortada no lugar da Barreira da Mata, lugar este que se encontra praticamente «isolado» do resto da freguesia.

O corte desta via, uma das mais movimentadas da freguesia e também do concelho, obrigou ao desvio do trânsito para estradas secundárias. Uma delas é a estrada que liga a aldeia de Chãos à vila de Alcobertas, uma estrada em plena Serra de Aire e Candeeiros, bastante acidentada, com um piso em péssimas condições e sem a largura mínima necessária para receber este aumento de tráfico, onde se incluem autocarros.

Outra alternativa é a Estrada Municipal que passa pela aldeia de Fonte Longa, para onde foi desviado o trânsito de pesados, mas que também tem sofrido com deslizamentos de terras, algo que inclusivamente colocou em causa a estabilidade de algumas habitações.

Os estragos nestas Estradas Municipais ameçam «isolar» a freguesia de Alcobertas do resto do concelho, estando já a causar diversos contrangimentos aos habitantes e às empresas alcobertenses. Mesmo estando neste estado já há várias semanas, os alcobertenses continuam sem receber da parte do Município qualquer prazo para a resolução do problema.”

Gostou de ler esta notícia faça a sua assinatura, ajude-nos a informar.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.