Início>Atualidade>Dia Mundial do Judo – Testemunho de Júlio Moura
Dia Mundial do Judo

Dia Mundial do Judo – Testemunho de Júlio Moura

28 de Setembro Dia Mundial do Judo

O dia 28 de Outubro é o dia de nascimento do Mestre Jigoro Kano, fundador do Judo.

É também neste dia que se comemora o dia Mundial do Judo em homenagem ao seu fundador. Desde 2010 a Federação Internacional de Judo (FIJ) lança um desafio a todos os judocas, este ano consiste em convidar alguém que ainda nunca tenha feito Judo a subir ao tapete (tatami) e experimentar esta modalidade.

O Judo (caminho para a suavidade) é uma arte marcial criada no Japão em 1882, tornou-se um desporto olímpico em 1972. No entanto, o Mestre Jigoro Kano criou o Judo para ser mais do que um desporto, o seu objetivo principal era criar um sistema de educação física que desenvolvesse a mente, o corpo e o carácter em vez de ensinar apenas técnicas de combate, assim o Mestre criou uma filosofia de vida, baseada em três princípios:

Seiryoku Zenyo (精力善用) Princípio da Máxima Eficácia do Corpo e do Espírito

Tratar e fortalecer o corpo, a mente e o espírito, mantendo-os sempre saudáveis, para que nos possam servir de forma racional, inteligente e útil, não só nas lutas de judo, mas em todos os aspetos da nossa vida.

Jita Kyoli (自他共栄) Princípio da Prosperidade e Benefícios Mútuos  

 O progresso pessoal está intimamente ligado à solidariedade humana e à entreajuda, só assim é que nos tornamos atletas e humanos completos.

Ju (柔) Princípio da Suavidade e controle

 Apesar de diretamente ligado ao plano físico, este princípio deve ser utilizado também no plano mental, como sugeriu Jigoro Kano.

Para além destes princípios o Judo transmite um código de moral que deveria ser transversal a todos os desportos e quem sabe a toda a Sociedade Civil: 

Cortesia; Coragem; Honestidade; Honra; Modéstia; Respeito; Autocontrole; Amizade;

O sucesso desta nova modalidade foi rapidamente reconhecido e valorizado, o Judo propagou-se a grande parte da sociedade Japonesa, sendo atividade obrigatória nas escolas e incluído como treino especial de forças policiais.

Esse reconhecimento valeu uma dispersão e divulgação a nível mundial sendo que hoje o Judo está presente em 200 países com cerca de 40 milhões de praticantes, sendo representado nos Jogos Olimpicos por 135 países.

Em Portugal, o desenvolvimento do judo teve início nos anos 50 com a chegada do Mestre japonês Kiyoshi Kobayashi considerado o “pai” do Judo no nosso país. Em 28 de outubro de 1959, foi fundada a Federação Portuguesa de Judo (FPJ).

Atualmente a FPJ é composta por 19 Associações, com mais de 270 clubes a nível nacional e aproximadamente 15000 praticantes.

O potencial do Judo e os resultados da formação como judoca têm vindo a ser estudados por várias instituições e Organismos independentes:

A UNESCO conclui que o judo é o desporto mais adequado para as crianças e jovens, sendo mesmo recomendado como a modalidade ideal para a formação desportiva.

O organismo autónomo das Nações Unidas para as áreas da Educação, Ciência e Cultura, refere que a modalidade permite, através da sua prática regular, o desenvolvimento e aperfeiçoamento de todas as capacidades psicomotoras de um indivíduo: localização espacial, perspetiva, ambidestrismo, lateralidade, jogar, puxar, empurrar, rastejar, pular, rolar, cair, coordenação conjunta e independente dos membros, com especial incidência nos membros superiores e inferiores.

O Comité Olímpico Internacional considera o judo o desporto mais completo porque promove valores de amizade, participação, respeito e esforço, possibilitando o relacionamento saudável entre pessoas, tendo como fator de integração o jogo e a luta.

Percebemos assim a importância que uma modalidade como o Judo pode ter no crescimento e desenvolvimento de uma criança, e o contributo para termos uma sociedade melhor a nível motor, psicológico e social.

Como Disse o Mestre Jigoro Kano:

 “Saber cada dia um pouco mais e usá-lo todos os dias para o bem, esse é o caminho dos verdadeiros judocas”

“A essência do Judo não está na vitória nem na revelação do talento mas, sim, no esforço e habilidades desprendidas para consegui-las.”

Júlio Moura, é um riomaiorense 2º Dan, Treinador de Desporto, é Mestre em Desporto, pela Universidade da Beira Interior – UBI.
Exerce a sua actividade no Clube de Judo Shido, e coordenando os escalões de formação nos colégios de Alto do Pina e das Águas Férreas.

Gostou de ler esta notícia faça a sua assinatura, ajude-nos a informar.

Gostou de ler esta notícia faça a sua assinatura, ajude-nos a informar.

Editor Web
António Moreira Prof. Adjunto no Instituto Politécnico de Santarém Escola Superior de Desporto de Rio Maior Doutorado em Ciências do Desporto - UTAD Presidente da Direcção da Sociedade Portuguesa de Medicina Chinesa Especialista em Medicina Tradicional Chinesa pelo Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar - ICBAS da Universidade do Porto É Director do RMJORNAL.com
https://rmjornal.com

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.