Início>Atualidade>Caminhada das Vindimas volta à Vila da Marmeleira a 16 de setembro

Caminhada das Vindimas volta à Vila da Marmeleira a 16 de setembro

À semelhança do ano passado o NUPAE volta a organizar a caminhada das vindimas na Vila da Marmeleira.

Este é um trilho trilho que faz parte do projeto da Câmara Municipal de Rio maior, o KM ZeroMata Manhãs Turismo Rio Maior

Caminhada das Vindimas, Almoço convívio e Palestra

O objectivo desta actividade é proporcionar, aos habitantes da Vila da Marmeleira e amigos, um momento de lazer, desporto e convívio e que ajude a um cada vez maior envolvimento da comunidade como um todo nestas iniciativas das diversas associações da Vila. Com a abertura das inscrições a amigos é também para dar a conhecer e trazer mais gente de fora à Vila por forma a aliar à promoção dos vários pontos turísticos da Vila da Marmeleira trazer também um maior dinamismo tendente a um mais sustentável desenvolvimento das diversas actividades económicas e sociais.

Na edição do ano passado ambos os objectivos foram conseguidos pois não só houve uma grande adesão dos nossos habitantes como também um grande número de amigos que se juntaram fazendo com que quase 100 pessoas participassem nesta Caminhada das Vindimas e cerca de 60 juntaram-se também para o almoço convívio.

O facto de o percurso ser de baixo grau de dificuldade e com passagens por paisagens muito típicas do Ribatejo, temos ainda o privilégio de calhar em plena época da vindima sendo possível observar in loco as vindimas tão típicas da nossa região.

Com saída, simbólica, da sede do NUPAE partirão para o ponto oficial de início, junto à Igreja de São Francisco de Assis onde se realizará, a já típica, foto de grupo na magnífica escadaria do miradouro.

Depois, cada um a seu ritmo, descerá a ladeira do furo em direcção à antiga linha do comboio. Este percurso desenvolve-se ao longo de parte da extensão da linha mineira (transformada na sua totalidade em caminho agrícola, com belíssimas paisagens entre os diversos pauis; Paul da Anana, Paul de João Andrade e o Paul das Salgadas. A Vala da Asseca e o Rio Maior) proporcionando um cenário a admirar num agradável passeio.

Pode-se ir observando a paisagem vínica e fazendo pequenas pausas junto aos 4 locais de interesse referenciados, e agora devidamente sinalizados, ao longo do percurso, juntando assim também um pouco de história e dando a conhecer um pouco mais do que devido ao ‘progresso’ se foi perdendo. A linha de comboio Rio Maior-Santarém (pensada desde 1907 mas só concretizada em Abril de 1945 – de Rio Maior saiu o primeiro comboio às 22h30 do dia 24 de Abril de 1945 carregado com lenhite – e desativada em 1965) com especial ênfase na zona do Cais, onde o comboio a vapor reabastecia de água e carregava e descarregava outras mercadorias), a vala do Montujo onde ainda há quem tenha memórias de no verão ir a banhos neste local. Há já algum tempo que infelizmente é impossível não só devido à falta de qualidade da água para banhos como também escassez de caudal e de não apresentar a limpeza devida.

Passando pelas vinhas até à ponte da N114-2 onde se observa o rio Maior. Passando depois pelo pequeno troço de estrada antes de se voltar a entrar bem dentro das vinhas das Penalvas. Quase a terminar, passarão pelo Marco Geodésico (marco de categoria 3) onde se pode observar a vasta paisagem em redor.

Finalmente regressarão ao ponto de partida da caminhada, cerca de 7,2 km depois.

A terminar haverá um excelente almoço em ameno convívio.

A finalizar esta actividade a Escola Superior de Desporto de Rio Maior dará uma palestra sobre os benefícios da actividade física para a saúde no espaço exterior das Piscinas.

O NUPAE conta com a ajuda de algumas instituições que em muito contribuem para o sucesso desta actividade.

Caminhada das vindimas

16 de setembro de 2022 pelas 09:00 na Vila da Marmeleira

Gostou de ler esta notícia faça a sua assinatura, ajude-nos a informar.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.