Início>Atualidade>Eleições para a distrital do PS
Distritais PS

Eleições para a distrital do PS

As eleições para o Congresso distrital do PS, decorreram no sábado dia 5 de Novembro em todo o distrito. Em Rio Maior a Lista A de delegados ao congresso, encabeçada por Augusto Pedro, foi a única que se submeteu ao escrutínio. Obteve 33 dos 54 votos expressos.

A Moção encabeçada pelo deputado Hugo Costa, que igualmente ia a votos, obteve 100% de votos favoráveis (54 votos). A moção para comissão distrital das mulheres socialistas, e para Igualdade e Direitos, para o qual votam militantes do sexo feminino, obteve 22 votos.

A votação foi a segunda maior do distrito apenas ultrapassada pela concelhia de Tomar, terra natal de Hugo Costa.

Em Rio Maior, havia inicialmente duas listas para os delegados ao congresso, mas no dia anterior às eleições, a Lista B, que era encabeçada por Miguel Paulo, abandonou.

A retirada da lista B, surpreendeu vários militantes e dirigentes socialistas, e as razões justificativas apresentadas pelo presidente da concelhia de Rio Maior, foram baseadas no facto de não ter sido possível um consenso para haver apenas uma lista única.

No entanto era esperado que os militantes afectos a Miguel Paulo que participaram nesta votação, votassem massivamente em branco, pelo menos no que dizia respeito à lista de delegados ao congresso, o que não veio a verificar-se já que foram só 21 votos os votos brancos.

Se há 15 dias, aquando das eleições para a comissão concelhia a lista encabeçada por Miguel Paulo, obteve 46 votos contra os 36 votos da lista encabeçada por Augusto Pedro, a lista de delegados ao congresso obteve agora 33 votos, mas num número de votantes muito inferior, 54 agora e 83 votantes há 15 dias.

Parece evidente pela análise dos resultados, que a estratégia de retirar a lista à última da hora, não surtiu o efeito pretendido, já que a maioria de votos expressos deu uma vitória clara à Lista A.

Para além dos delegados eleitos pela Lista A, participarão por inerência, no Congresso Miguel Paulo como Presidente da Comissão Política, Ana Carla Ferreira, Presidente concelhia das Mulheres Socialistas, e Ana Pinto, como Membro da comissão Política Nacional, e Vera Simões como membro da Comissão Distrital.

Há pelo menos um aspecto positivo a realçar nestas eleições: já não foram feitas na rua!

Assine o RMJORNAL

Anúncio

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.