Início>Atualidade>Estágio da Selecção Nacional de Andebol em Cadeira de Rodas
Andebol em Cadeira de Rodas

Estágio da Selecção Nacional de Andebol em Cadeira de Rodas

Selecção Nacional de Andebol em Cadeira de Rodas estagia em Rio Maior

A partir do próximo dia 8 e até dia 11, o Centro de Alto Rendimento de Rio Maior irá receber um estágio da Selecção Nacional de Andebol em Cadeira de Rodas.

Na preparação para o primeiro Campeonato Europeu/Mundial de Andebol em Cadeira de Rodas, que se realizará em Leiria no próximo mês de novembro, a Seleção Nacional vai voltar a juntar-se para novo estágio, desta vez em Rio Maior, durante quatro dias.

O primeiro dia será dedicado à vertente teórica e nos três dias seguintes, estão marcadas sessões de treino bi-diárias, contabilizando um total de seis treinos de pavilhão.

Anúncio

Anúncio

O Selecionador Nacional, Danilo Ferreira, deu a conhecer a lista dod 18 convocados na passada segunda-feira.

A lista de convocados para este estágio conta com algumas alterações em relação à anterior convocatória para o 1º Troféu Internacional Vida, realizado em Viseu, no passado mês de Agosto, onde Portugal venceu a selecção da Espanha.

A convocatória tem duas saídas, de Tiago Cantigas (CPSB Messines/Algarve) e Filipe Cerqueira (CMRRC – Rovisco Pais), e a entrada de mais 8 elementos.

As declarações do seleccionador nacional Danilo Ferreira, na página da Federação Portuguesa de Andebol, apontam para o cimentar cada vez mais o modelo de jogo, de modo a que em novembro, a equipa esteja preparada para realizar uma boa prestação:

“Estamos todos focados em preparar, da melhor forma possível, a competição que vamos ter em novembro (Europeu/Mundial). O jogo com Espanha tivemos a oportunidade de dar tempo de jogo a alguns atletas, que são menos influentes na Seleção Nacional e a motivação para este estágio é grande. Todos querem lutar pelos lugares cimeiros e o objetivo deste estágio é continuar a trabalhar e cimentar o nosso modelo de jogo, para que possa ficar cada vez mais interiorizado no maior número de atletas, no eventual caso de existirem contratempos como é o caso de lesões, por exemplo, que são normais no desporto. Procuramos que todos estejam identificados com aquilo que fazemos e que queremos.”

Danilo Ferreira, in Pagina da FPA

Mais notícias na categoria de Cultura & Desporto em RMJORNAL

Anúncio

Anúncio

Anúncio

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.