Início>Atualidade>Estágio da Selecção Nacional de Andebol em Cadeira de Rodas
Andebol em Cadeira de Rodas
Atualidade Cultura e Desporto Última Edição

Estágio da Selecção Nacional de Andebol em Cadeira de Rodas

Selecção Nacional de Andebol em Cadeira de Rodas estagia em Rio Maior

A partir do próximo dia 8 e até dia 11, o Centro de Alto Rendimento de Rio Maior irá receber um estágio da Selecção Nacional de Andebol em Cadeira de Rodas.

Na preparação para o primeiro Campeonato Europeu/Mundial de Andebol em Cadeira de Rodas, que se realizará em Leiria no próximo mês de novembro, a Seleção Nacional vai voltar a juntar-se para novo estágio, desta vez em Rio Maior, durante quatro dias.

O primeiro dia será dedicado à vertente teórica e nos três dias seguintes, estão marcadas sessões de treino bi-diárias, contabilizando um total de seis treinos de pavilhão.

Anúncio

O Selecionador Nacional, Danilo Ferreira, deu a conhecer a lista dod 18 convocados na passada segunda-feira.

A lista de convocados para este estágio conta com algumas alterações em relação à anterior convocatória para o 1º Troféu Internacional Vida, realizado em Viseu, no passado mês de Agosto, onde Portugal venceu a selecção da Espanha.

A convocatória tem duas saídas, de Tiago Cantigas (CPSB Messines/Algarve) e Filipe Cerqueira (CMRRC – Rovisco Pais), e a entrada de mais 8 elementos.

As declarações do seleccionador nacional Danilo Ferreira, na página da Federação Portuguesa de Andebol, apontam para o cimentar cada vez mais o modelo de jogo, de modo a que em novembro, a equipa esteja preparada para realizar uma boa prestação:

“Estamos todos focados em preparar, da melhor forma possível, a competição que vamos ter em novembro (Europeu/Mundial). O jogo com Espanha tivemos a oportunidade de dar tempo de jogo a alguns atletas, que são menos influentes na Seleção Nacional e a motivação para este estágio é grande. Todos querem lutar pelos lugares cimeiros e o objetivo deste estágio é continuar a trabalhar e cimentar o nosso modelo de jogo, para que possa ficar cada vez mais interiorizado no maior número de atletas, no eventual caso de existirem contratempos como é o caso de lesões, por exemplo, que são normais no desporto. Procuramos que todos estejam identificados com aquilo que fazemos e que queremos.”Danilo Ferreira, in Pagina da FPA

Mais notícias na categoria de Cultura & Desporto em RMJORNAL

Anúncio

Anúncio

Anúncio

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.