Início>Atualidade>Teatro: “As Cigarras Septedecim e Tredecim”
Teatro

Teatro: “As Cigarras Septedecim e Tredecim”

No Teatro Sá da Bandeira, Santarém

“As Cigarras Septedecim e Tredecim” é o titulo da peça de teatro, baseada no texto de Afonso Cruz, com o mesmo titulo, levada à cena pelos alunos de Artes do Espectáculo (Ensino Profissional) do 10° ano da Escola Secundária Dr. Ginestal Machado, em Santarém, na noite de 12 de abril, no Teatro Sá da Bandeira, em Santarém.

Um excelente espetáculo, encenado pelo professor Luís Mouzinho, da Escola Ginestal Machado, Santarém, com um texto espicaçante mas muito dificil e muito boa atuação.

Nesta peça de teatro participaram os alunos / atores: Joana Abreu, Rita Teixeira, Filipa Simões, Luís Medeiros, Rodrigo Ferreira, Bianca Talhão, Adriana Hungulo, Bia Firmino, Madalena Custódio, Eliane Vidal, João Carvalho, Maria Inês Fidalgo, Matilde Ventura, Eva Gonçalves, Joana Figueiredo e Constança Frade.

Anúncio

“As coisas mais importantes da vida não são coisas ” é a frase chave repetida ao longo da peça e que aparece pjntada no cenário. A historia representada leva-nos a visualizar as fases da vida de qua,quer um de nós, passando por etapas como a infância, adolescência, o casamento, o divorcio, o envelhecimento e até a morte, focando relações familiares e sobretudo a amizade.

A peça remete-nos para a década de 1960/70 , mostrando como era a vida familiar dessa época e com uma forte referência à opressão do Estado Novo e da ditadura bem como aos que lutaram pela liberdade, mesmo arriscando a vida.

O cenário muda constantemente, remetendo-nos para diferentes lugares, acontecimentos, épocas, ambientes, com uma dinâmica extraordinária e colocando os atores em situações diferentes a cada momento, demonstrado bom domínio do texto, excelente dicção e uma capacidade de representação bastante boa.

Atores, encenador e equipa técnica estao de parabens por esta e cele te peça de teatro, bem como o Agrupamento de Escolas Dr. Ginestal Machado por promover o ensjno artistico com esta qualidade.

Esta não foi a unica peça do Curso de Artes do Espectáculo desta escola secundária representada no Teatro Sá da Bandeira, em Santarém. Nos dias 2 e 3 de abril o palco recebeu a peça “Fabrica de Matar Baleia”, texto da autoria de Keli Freitas e encenação da professora Sara Gabriel, representada pelos alunos das turmas 11° e 12° P do Ensino Profissional.

Anúncio

Anúncio