Início>Desenvolvimento Económico & Social>O PRR E A TRANSIÇÃO DIGITAL NAS EMPRESAS 4.0
Transição Digital

O PRR E A TRANSIÇÃO DIGITAL NAS EMPRESAS 4.0

O PRR E A TRANSIÇÃO DIGITAL NAS EMPRESAS 4.0

O PLANO DE RECUPERAÇÃO E RESILIÊNCIA (PRR), é o plano que vai preparar Portugal para o Futuro com apoios e incentivos financeiros. Tem três medidas de ação: Resiliência; Transição Climática e Transição Digital, o PRR2030 pretende atuar na recuperação da economia portuguesa, na transição para a sustentabilidade e na economia digital.

Na medida: Transição Digital, foram criados apoios e incentivos para a capacitação e inclusão digital das pessoas através da educação, formação em competências digitais e promoção da literacia digital, transformação digital do setor empresarial e digitalização do Estado.

Está calculado que até 2026, sejam distribuídos 16.664 milhões de euros para ajudar a alavancar os projetos dos portugueses, quer com apoios a fundos perdidos, quer com incentivos reembolsáveis. Dos 16.664 milhões de euros, 650 milhões vão diretamente para a transição digital das empresas.

Anúncio

A plena corporalização das oportunidades da transição digital exige novas competências e novos modelos de negócio, mais rápidos e com maior flexibilidade. Esta é, pois, uma ocasião para a modernização do trabalho e dos processos de produção, na atenuação do défice de competências em tecnologias digitais, outra oportunidade será a criação de novos canais digitais de comercialização e, a adoção de uma cultura de inovação e experimentação.

Penso, que todas as Associações Empresariais, tanto na área da indústria como na área do comércio, deveriam ter um papel dinamizador junto das empresas na sensibilização destas oportunidades. Sabemos que a grande maioria das empresas, são micro e PME com complexidades de vária ordem que vão ter imensa dificuldade de adaptação a esta nova realidade.

A sensibilização, é fundamental para acelerar a transição digital, o principal objetivo é dotar as Associações Comerciais e Empresariais de ferramentas digitais para apoiarem as micro e PME a dar os primeiros passos no negócio digital. A ação de capacitação, da literacia digital e a capacitação dos técnicos das Associações é um incomensurável passo no método de preparação de todos os agentes económicos para a economia digital, sobretudo na área do Comércio.

As medidas digitais mais relevantes para o tecido empresarial incluem: educação e formação em competências digitais e transformação digital das empresas. Deixo um apelo e um desafio ao Executivo Municipal de Rio Maior, à Associação Empresarial de Rio Maior e Escola Profissional de Rio Maior, para a realização de um Seminário sobre esta temática da transição digital.

João Teodoro Miguel escreve às quintas feiras no Rio Maior Jornal

Veja outros artigos de João Teodoro Miguel

Anúncio

Anúncio

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.